Empresas buscam ex-soldados para missões na Ucrânia por até R$ 10 mil por dia

COMPARTILHAR:

Procura-se: ex-soldados multilíngues dispostos a entrar secretamente na Ucrânia por até US$ 2 mil

 

Procura-se: ex-soldados multilíngues dispostos a entrar secretamente na Ucrânia por até US$ 2 mil (cerca de R$ 10 mil) por dia — mais bônus — para ajudar a resgatar famílias de um conflito cada vez mais sombrio.


Não se trata de um roteiro de um filme de ação como o de (os Mercenários), mas sim de um anúncio de emprego real — retirado de um site chamado Silent Professionals, voltado para o recrutamento de profissionais do setor militar e de segurança privada.


E a demanda está crescendo. Em meio a uma guerra devastadora na Ucrânia, empresas e prestadores de serviço privados dos Estados Unidos e da Europa dizem que estão cada vez mais de olho em oportunidades, que vão desde missões de 'extração' até ajuda com logística.


Há "um frenesi no mercado" para quem atua nesse setor na Ucrânia hoje, diz Robert Young Pelton, especialista em empresas militares privadas (PMCs, na sigla em inglês).


Mas a demanda por esse tipo de profissional — muitos deles ex-soldados com capacidade de lutar e matar — no meio de uma guerra deixa muito espaço para erros e potencial para transtornos.


Mesmo quando os voluntários ocidentais se juntam à luta na Ucrânia, pelo qual podem esperar receber o mesmo que seus colegas ucranianos, o dinheiro está sendo movimentado por interesses privados para serviços de segurança como o anunciado no Silent Professionals.


A plataforma de recrutamento não divulga o nome da empresa contratante, mas, de acordo com Pelton, profissionais estão sendo recrutados por valores entre US$ 30 mil e US$ 6 milhões (R$ 152 mil e R$ 30 milhões) para ajudar a retirar pessoas da Ucrânia.


O valor mais alto é para grupos inteiros de famílias que desejam sair com seus bens, diz ele.


O preço das evacuações depende da complexidade do trabalho, explica Tony Schiena, CEO da Mosaic, uma empresa de inteligência e consultoria de segurança com sede nos EUA que já opera na Ucrânia.


"Quando há uma quantidade maior de pessoas, o risco aumenta. As crianças e as famílias são mais difíceis. Tudo depende dos métodos que usamos (para a retirada)".


As missões da Mosaic são em grande parte guiadas por inteligência, em vez de confronto armado, diz Schiena, um ex-agente de inteligência sul-africano cuja empresa tem em sua direção ex-oficiais de inteligência do alto escalão dos EUA.


Atualmente, a Mosaic está trabalhando com clientes privados, corporações e pessoas politicamente expostas — para ajudar a evacuá-los da Ucrânia, acrescenta Schiena à BBC.


Ele menciona que uma "agência de inteligência de um país muito grande" que queria tirar seus cidadãos estava entre seus clientes.


"Dependendo de como o conflito se desenrolar, penso que haverá uma demanda constante por (PMCs)", diz. "Há uma necessidade constante e, à medida que (a guerra) aumenta ou diminui, sempre haverá algo que nos pedem para fazer".


Empresas militares e de segurança privadas existem há décadas, mas se tornaram realmente conhecidas do público durante as guerras do Iraque e do Afeganistão após os atentados de 11 de setembro, atuando em nome de governos e interesses comerciais.


No auge da guerra do Iraque, dezenas de milhares de empresas de segurança privada, como a Blackwater, operavam no país. As tarefas variavam de missões armadas, como proteção de comboios, à alimentação e ao alojamento de tropas em bases militares.


A Blackwater ocupou o noticiário internacional após estar envolvida em uma série de incidentes, incluindo a morte de 14 civis iraquianos a tiros por seus funcionários em Bagdá em 2007.


Na Europa Oriental, as empresas privadas têm sido usadas há muito tempo para proteger pessoas e corporações ricas.


Durante o desmembramento da ex-Iugoslávia, várias empresas também foram contratadas para ajudar a equipar, treinar e organizar as forças bósnias e croatas — tudo com a bênção do governo dos EUA.


Por causa da natureza desse setor, é difícil rastrear o número de contratados e dinheiro, mas se trata, sem dúvida, de uma indústria em crescimento.


Um relatório do site Aerospace & Defense News revelou que a indústria militar e de segurança privada global valerá mais de US$ 457 bilhões (R$ 2,3 trilhões) em 2030, quase o dobro dos US$ 224 bilhões (R$ 1,3 trilhão) em 2020.


No Afeganistão, seguranças privados militares foram contratados durante conflito

Seguranças ou mercenários?

Seguranças militares estrangeiros dizem que não estão lutando na Ucrânia.


Alguns dizem que estão sendo procurados para ajudar ONGs e organizações humanitárias na Ucrânia ou países vizinhos que precisam de pessoas com habilidades especializadas e experiência de trabalho em condições severas em zonas de conflito.


"A maioria das pessoas que estou enviando são médicos, assistentes médicos, paramédicos, enfermeiros e ex-funcionários de operações especiais — ou não-operações especiais — que têm experiência na área e são veteranos de combate", diz Mykel Hawke, ex-oficial das forças especiais dos EUA que atuou em zonas de guerra.


Esses prestadores de serviço são regidos pelas leis e regulamentos de seus próprios países, diz Christopher Mayer, ex-coronel do Exército dos EUA que trabalhou com PMCs no Iraque.


Eles devem proteger pessoas, lugares ou bens, em vez de se envolver em combate direto.


Muitos que atuam nesse setor se irritam quando são acusados de "mercenários".


"É o mesmo tipo de trabalho que existe nos Estados Unidos e em outros lugares", diz Mayer. "A diferença é que, em áreas de conflito, a probabilidade de ter que usar força letal é muito, muito maior".


Na prática, porém, essa linha é tênue.


"Quem tem um conjunto de habilidades para ser um prestador de serviço desse tipo, tem um conjunto de habilidades para ser um mercenário. Não há uma linha divisória clara entre os dois", diz Sean McFate, um ex-paraquedista dos EUA que já atuou na África e em outros locais. "Tudo se resume às circunstâncias do mercado e à decisão do indivíduo."


"As pessoas falam sobre legitimidade e quem é o cliente. Nada disso importa", acrescenta. "Se você pode fazer um determinado serviço, pode fazer o outro".


Seguranças militares privados contratados pelo Departamento de Estado dos EUA no Afeganistão em 2005

A proliferação de PMCs pode levar tanto ao "caos" quanto ao bem, alerta.


"Os mercenários historicamente alongam o conflito pelo lucro", opina. "Pode chegar a um ponto em meados do século em que as pessoas super-ricas tenham exércitos privados, e não sei bem como vai ser isso."


Exemplos de tais empresas diretamente envolvidas na linha de frente da luta armada incluem a Executive Outcomes, com sede na África do Sul, que lutou em nome do governo de Angola e Serra Leoa na década de 1990.


Anúncio de emprego para recrutamento de profissionais do setor militar e de segurança privada na Ucrânia

A Sandline International, com sede em Londres, atuou em conflitos na Papua Nova Guiné, Libéria e em Serra Leoa.


E membros de grupos mercenários russos estariam em solo na Ucrânia.


Mas Simon Mann, ex-oficial das forças especiais britânicas e fundador da Executive Outcomes e da Sandline, diz à BBC que a perspectiva de usar combatentes privados ocidentais para missões ofensivas na Ucrânia é "altamente improvável" e levantaria questões legais e organizacionais complicadas.


"Como seriam financiados? Como seriam comandados? Onde eles se encaixariam no combate da Ucrânia?", questiona. "Seriam devidamente registrados nas forças armadas nacionais antes de qualquer operação? Se não, qual seria sua posição legal? E se houver vítimas? E a cobertura médica? Há seguro de morte e invalidez?"


Mann — que passou vários anos na prisão depois de ser acusado de liderar um golpe de Estado abortado na Guiné Equatorial em 2004 — diz estar ciente, no entanto, de missões de evacuação que cobram 10 mil libras (R$ 70 mil) por pessoa, "principalmente organizadas por pessoas do tipo PMC que por acaso têm contatos no local".


Alguns alertam que mesmo missões de resgate privadas na Ucrânia podem ser perigosas tanto para os prestadores de serviços quanto para os clientes, e que o setor está repleto de pessoas que mentem sobre sua capacidade ou experiência.


Orlando Wilson, um ex-soldado britânico e segurança privado de longa data, descreve como "bobagem" a maioria das discussões em torno da atuação de seguranças privados na Ucrânia.


"Não vejo como as pessoas podem operar na Ucrânia no momento, pelo menos não em caráter privado", diz ele.


"Quem for pego por qualquer um dos lados ou por uma das milícias, será visto como espião e pronto", acrescenta Wilson. "Não seria seguro nem para os prestadores de serviço nem para os clientes", conclui.

COMMENTS

Nome

Abono Salarial,2,Agenda,3,Altinópolis,1,Américo Brasiliense,188,Araçatuba,6,Araraquara,5469,Araras,3,Artur Nogueira,1,Barretos,2,Batatais,1,Bauru,23,Bebedouro,3,Boa Esperança do Sul,8,Borborema,2,Botucatu,2,Brasil,21,Brotas,3,Bueno de Andrada,2,Cajuru,2,Campanha Eleitoral,1,Campinas,30,Carreira,113,Caxias do Sul,1,Cinema,1,Conchal,1,Concurso Público,125,Concursos,24,Cordeirópolis,1,Cosmópolis,1,Cotidiano,1,Covid-19,4,Cravinhos,2,Cubatão,1,Cultura,7,Curiosidades,16,Currículo,10,Cursos,234,Cursos a Distância,60,Cursos Técnicos,11,Datas Comemorativas,34,Descalvado,1,Dicas,201,Dicas para o trabalho,10,Direito Trabalhista,120,Dobrada,1,Dourado,4,Economia,81,Educação,47,Educação Profissional,2,Eleições,5,Emprego,24,Encceja,12,Enem,30,Engenheiro Coelho,1,Ensino Superior,1,Estado de São Paulo,3,Estágios,300,Etec,2,Exposição,1,Fatec,2,FGTS,4,Franca,6,Freelance,70,Fuvest,2,Ganhar Dinheiro,4,Gavião Peixoto,13,Greve,3,Guaíra,1,Guará,1,Guararapes,1,Guariba,2,Guia das Profissões,1,Holambra,1,Home Office,8,Ibaté,23,Ibitinga,6,Indaiatuba,2,Ipuã,1,Itápolis,3,Jaborandi,1,Jaboticabal,9,Jacupiranga,1,Jaguariúna,2,Jovem Aprendiz,77,Limeira,2,Livros,3,Livros Grátis,3,Matão,135,Monte Alto,1,Monte Azul Paulista,1,Motuca,4,Mundo,2,Notas de Falecimentos,1,Notícias,753,Nova Europa,4,Palestras,2,Passo Fundo,1,PCD,1,Pequenos Negócios,13,Pet Animais,1,Piracicaba,37,Piraju,1,PIS/PASEP,1,Podcasts,2,Política,4,Pradópolis,2,Pré-Vestibular,1,Presidente Prudente,6,Processos Seletivos,46,Profissões,3,Programas Sociais,2,Ribeirão Bonito,5,Ribeirão Preto,88,Rincão,6,rio,1,Rio Claro,14,Rio Preto,1,Salários,1,Santa Ernestina,1,Santa Lúcia,9,Santo Antônio de Posse,2,Santos,5,São Carlos,298,São João da Boa Vista,2,São José do Rio Pardo,1,São José do Rio Preto,7,São José dos Campos,7,São Leopoldo,1,São Paulo e Sorocaba,1,São Paulo/SP,38,Saque-aniversário,1,Saúde,3,Senac,12,Senai,6,Sertãozinho,5,Seu Dinheiro,10,Sorocaba,11,Sumaré,1,Tabupuã,1,Taquaritinga,4,Taubaté,3,Temporário,27,Trabalho no Exterior,3,Trainee,15,Univesp,1,Utilidade pública,2,Vagas abertas,8,Vagas de Emprego,5571,Vagas Patrocinadas,70,Vagas PCD,54,Vale do Ribeira,1,Vestibular,7,Vestibulares,3,Vídeo,7,
ltr
item
Empregos Araraquara: Empresas buscam ex-soldados para missões na Ucrânia por até R$ 10 mil por dia
Empresas buscam ex-soldados para missões na Ucrânia por até R$ 10 mil por dia
Procura-se: ex-soldados multilíngues dispostos a entrar secretamente na Ucrânia por até US$ 2 mil
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEja4YaIPYIrftPcVDBixmNDJk7joHJWQS7Z-E5kasoaiNH7OijVgDwPIqm7eJfqSmzz2kl72ZGhNaTZhblTMhsAKUrhUUWj-2jIlGRnLexT_OhT9Tc65qkS4MfrFYk-Tla0WvQ6PMK2Ic7HPORsQH9y5haZpPZ3iYeuxsb-wr0nMAv_IL52oGEaBQ/s16000/ucrania-2.jpg
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEja4YaIPYIrftPcVDBixmNDJk7joHJWQS7Z-E5kasoaiNH7OijVgDwPIqm7eJfqSmzz2kl72ZGhNaTZhblTMhsAKUrhUUWj-2jIlGRnLexT_OhT9Tc65qkS4MfrFYk-Tla0WvQ6PMK2Ic7HPORsQH9y5haZpPZ3iYeuxsb-wr0nMAv_IL52oGEaBQ/s72-c/ucrania-2.jpg
Empregos Araraquara
https://www.empregosararaquara.com.br/2022/06/empresas-buscam-ex-soldados-para.html
https://www.empregosararaquara.com.br/
https://www.empregosararaquara.com.br/
https://www.empregosararaquara.com.br/2022/06/empresas-buscam-ex-soldados-para.html
true
2665611394616304272
UTF-8
Carregou todas as postagens Não foi encontrado nenhum post VER TUDO Consulte Mais informação Responder Cancelar resposta Excluir De Início PÁGINAS POSTAGENS Ver tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ RÓTULO ARQUIVO PROCURAR TODAS AS PUBLICAÇÕES Não foi encontrada nenhuma correspondência com o seu pedido Voltar para o início Domigo Segunda-feira Terça Quarta-feira Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junnho Julho Agosto Setembro Outubro Novebro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO ETAPA 1: compartilhe em uma rede social ETAPA 2: Clique no link compartilhado em sua rede social, não é compatível com o app do facebook do smartphone, acesse a rede social de um navegador convencional. Copiar todo o código Selecionar todos os códigos Todos os códigos foram copiados para sua área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar Tabela de conteúdo